Homicídio de negros será tema de roda de conversa entre jornalistas

Rio de Janeiro (Brasil) – O papel da mídia na escalada de assassinatos de jovens negros no país será tema da roda de conversa ‘Violência contra a juventude negra, mídia e direitos humanos’, que será realizada no próximo dia 19 a partir das 17h no auditório do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio. O evento é gratuito e será dedicado à memória de Nelson Mandela.

A atividade foi transferida para essa data por conta do forte temporal que ocorreu na cidade do Rio de Janeiro no dia 11. O evento terá a participação de Amir Oliveira Juniro, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e de Yedo Ferreira, do Movimento Negro Unificado. A iniciativa é da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Rio de Janeiro (Cojira Rio).

Recente estudo do Ipea aponta Alagoas como o estado com a maior taxa de mortes de negros por homicídio, a maioria jovens. São 17,4 óbitos de negros contra uma morte da parcela não negra da população. Isso representa uma redução de quatro anos na expectativa de vida destas pessoas. Espírito Santo e Paraíba aparecem na sequência no ranking com, respectivamente, 2,9 e 2,8 anos a menos de expectativa de vida.

“O negro é duplamente discriminado no Brasil, por sua situação socioeconômica e por sua cor da pele. Tais discriminações combinadas podem explicar a maior prevalência de homicídios de negros vis-à-vis o resto da população”, afirma trecho do estudo, cujo vídeo será exibido durante o evento| Fonte: Sindjor-Rio

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply