Morre Mestre Didi aos 95 anos

mestre-didi

Salvador (Brasil) – Faleceu na madrugada de hoje, aos 95 anos, Deoscoredes Maximiliano dos Santos, o Mestre Didi, um dos mais importantes sacerdotes da religião afro-brasileira.

Mestre Didi vem da família Asipa , uma das sete principais fundadoras do reino de Ketu, no antigo império de Oyo, atualmente cidade e estado da Nigéria. Ele é o fundador e líder espiritual do templo Ile Axe Asipa, fundado por ele em Salvador, Bahia. Ele ocupava o mais alto cargo no culto dos ancestrais (os Eguns), o Alapini, título que recebeu em 1968, na Nigéria,  das mãos do supremo Sacerdote do culto de Xango, o rei da cidade de Oyo (Nigéria).

Mestre Didi era filho de Mãe Senhora e considerado neto de Mãe Aninha, aquela que iniciou ambos no culto dos Orixas, e uma das três africanas que a história de cultura africana no Brasil se refere e que fundaram o mais antigo terreiro de Candomblé no Brasil – a Casa Branca. Mãe Aninha também foi a fundadora do Ile Axe Opo Afonja, em 1919, um dos mais genuínos sitios religiosos afro-brasileiros na Bahia.

Com a morte de Mãe Aninha, Mãe senhora foi encarregada de dar continuidade ao culto Yoruba no Brasil.  Ela foi uma das mais importantes yalorixas do seu tempo, tendo empreendido relações religiosas profícuas e constantes com reis e autoridades do culto dos Orixás no continente africano, recebendo o título honorífico, em 1952,das mãos do Alafin (rei de Oyo),como autoridade encarregada do culto de Xangô no Brasil.

O corpo do Mestre Didi, que também era escritor e artista plástico renomado internacionalmente, está sendo velado no terreiro Ile Axe Asipa. O sepultamento será às 17h, no Jardim da Saudade. | Por alaiONline.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply