UNESCO celebra 20 anos do projeto ‘A Rota do Escravo’

 

Mulher escravizada algemada, Antilhas, Centro Schomburg. Imagem: ONU

Mulher escravizada algemada, Antilhas, Centro Schomburg. Imagem: ONU

Brasilia (Brasil) – A Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) celebra nesta quarta-feira (10) o 20° aniversário do projeto “A Rota do Escravo: Lições do Passado, Valores para o Futuro”, que visa “romper o silêncio” em torno do tráfico de escravos, a escravidão e suas consequências. Desde 1994, a iniciativa da UNESCO tem inspirado as lutas atuais contra o preconceito, a discriminação racial e todas as formas de escravidão que ainda atingem mais de 20 milhões de pessoas em todo o mundo.

“A rota do escravo não é apenas um evento do passado: é a nossa história e moldou o caráter de várias sociedades modernas, criou laços indissolúveis entre povos e continentes, e transformou de maneira irreversível o destino, a economia e a cultura de nações”, disse a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova.

Através de uma ampla gama de programas culturais e educacionais nestes 20 anos, o projeto tem destacado as transformações globais resultantes dessa tragédia, ajudado na conscientização sobre a escravidão e suas

consequências, reconhecido o patrimônio comum construído ao longo dos anos e mostrado as contribuições dos povos escravizados reconhecendo seus direitos humanos universais.

Assista ao documentário “A rota do escravo – A alma da resistência”, produzido pela UNESCO e legendado pelo UNIC Rio:. | Fonte: ONU Brasil

 

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply